Turismo: estado do Nordeste é destino com praia, calorzão, delícias mil e até friozinho de Inverno

Se ao ouvir falar no Ceará você pensa logo em praias com mar azul intenso, dunas de areias brancas, solzão, baião de dois e parque aquático… Você está absolutamente correta(o).

Mas vale a pena acrescentar dois itens a essa lista de maravilhas. Primeiro, uma serra onde faz tanto frio que as pessoas têm lareira dentro de casa. A temperatura, nos meses de junho e julho, costuma variar entre 16 e 26 graus celsius. Lá se planta café de altíssimo nível, gourmet, com colheita artesanal.

Outra coisa é a gastronomia. Em Fortaleza, há delícias de primeira categoria. Tanto sertanejas, como a paçoca de carne com manteiga de garrafa, quanto as mais sofisticadas, dignas de Masterchef.

Pertinho
De avião, são 1 hora e 40 minutos com quatro saídas diárias do Aeroporto de Salvador, entre 6h e 16h45, das empresas Gol e Tam. A passagem  gira em R$ 400, mas volta e meia rola promoção e dá para achar por menos de R$ 300.

De carro, direto, são mais de 16 horas. Para quem tem tempo, é  mais negócio subir o Nordeste pela beira, com paradas estratégicas pelo caminho. Minhas sugestões: Mangue Seco (SE), São Miguel dos Milagres (AL), Porto de Galinhas (PE) e João Pessoa (PB).

Quando menos esperar, você vai começar a ouvir, naquele sotaque inconfundível, pérolas como ‘marmenina’, ‘maaacho’, ‘butar’, ‘égua’…

MACIÇO DE BATURITÉ

A serra 
Transição entre os biomas de Mata Atlântica e Mata Amazônica. Abriga a maior área de proteção ambiental do estado, com mais de 32 mil hectares.

O ventinho frio, mesmo com sol a pino, deixa tudo mais agradável. Os principais sítios fazem parte da Rota Verde do Café, marcada por práticas sustentáveis, como o cultivo orgânico à sombra.

Sítio Águas Finas 
Em 1939, José Castelo Uchôa começou a cultivar café. Hoje, o  filho Francisco Uchôa recebe os visitantes. O passeio começa com o maravilhoso perfume do café produzido ali. A bebida, que não precisa nem ser adoçada, de tão gostosa, vem acompanhada de biscoitinhos de milho. Barriga forrada, é hora de rodar a cestinha por alguns dos 7 hectares de cafezal.

No Sítio Águas Finas dá para participar da colheita do café orgânico (Foto: Victor Villarpando)

No caminho, Seu Uchôa conta sobre o processo de plantio e  como faz para evitar pragas sem usar  agrotóxicos. Quem nunca viu a fruta do café ao vivo  tem  a chance de tirar direto do pé e provar – é docinha e de  suave, não parecendo em nada com o pó que usamos em casa.

Depois, a visita segue para secagem e torrefação. É a única parte  onde há máquinas. O cheiro é maravilhoso, parece de bolo sendo assado. Dá para comprar o produto final, torrado, para levar para casa. R$ 25 por pessoa. Tel: 85 3272-0240.

Sítio São Luís 
Um casarão colonial branco de 1858, com arcos marcantes, portas e janelas verdes, repousa, majestoso, perto de um lago, no meio de um campo com árvores e flores.

O casarão do Sítio São Luís é lindo (Foto: Victor Villarpando)

Por dentro, o chão de cimento vermelho e os móveis de madeira bem antigos ajudam a contar as histórias da centenária fazenda, que já foi uma das maiores produtoras de café da região.

A decoração é superantiga (Foto: Victor Villarpando)

Há duas modalidades de passeio. A visita guiada e o café. Cada uma custa R$ 25. As duas juntas saem por R$ 35. A oportunidade de ouvir as atuais donas (e moradoras) da casa falarem de suas histórias e das de seus antepassados é única. Assim como é a chance de se deleitar com o café feito na hora, o leite direto da vaca, pão, ricota, bolo de café e geleia de goiaba caseiros, tudo preparado no fogão a lenha. Por isso, recomendo fortemente o combo.

Tudo no Sítio São Luís é preparado no fogão à lenha (Foto: Victor Villarpando)

Visitas normalmente ocorrem aos sábados e domingos, entre 10h e 17h, e precisam ser agendadas por telefone: 85 98616-9837 e 85 98729-0099. Instagram: sitiosaoluis.

O café servido no sítio tem pães artesanais, bolo e cafézinho passado na hora (Foto: Victor Villarpando)

Como chegar 
Saindo de carro de Fortaleza, pegue a CE 020 e siga pela CE 253. Se continuar nela, vai chegar a Pacoti, cidade onde fica o Sítio São Luís. Se optar por pegar a CE 356, vai começar o rolé pelo Sítio Águas Finas e pelo centro de Guaramiranga.

FORTALEZA

Olha a vista do Mercado dos Peixes de Mucuripe (Foto: Victor Villarpando)

Mercado dos peixes de Mucuripe 
Camarão graúdo ao alho e óleo acompanhado de cerveja geladíssima com vista pro mar não tem como ser ruim. No Mercado dos Peixes de Mucuripe você pode escolher quais tipos de peixes e frutos do mar vai querer comer. Vi camarão a partir de R$ 19,90 o quilo e peixe grande inteiro por R$ 28 (pargo e cioba são os mais comuns).

Camarão ao alho e óleo é ótima pedida no Mercado dos Peixes de Mucuripe (Foto: Victor Villarpando)

Depois é só levar as compras para um dos boxes de fritura. O preparo até 1,1 quilo de camarão ao alho e óleo, por exemplo, custa R$ 10 ou R$ 11, a depender da barraca. A cerveja puro malte 600ml trincando sai a partir de R$ 8.

O peixe frito na hora também faz sucesso por lá (Foto: Victor Villarpando)

Comi em uma chamada Ana e Luís, o Rei dos cornos (sim, o nome é este mesmo). O atendimento é meio demorado, mas o trio sabor, preço e vista compensa. Quase tudo só aceita dinheiro ou débito.

Dá para escolher os mariscos nas barracas e depois levar para fritar (Foto: Victor Villarpando)

Ceará show 
Musical bem executado que garante bons momentos de entretenimento ao contar a história do menino Moa, cuja família vai migrar para o Sudeste por conta da seca.

A peça conta com efeitos especiais no cenário (Foto: Victor Vilarpando)

Os cenários são lindos, o figurino é bonito e os atores cativam. Pela narrativa onírica dá pra saber da história do estado, do vocabulário cearense, e conhecer algumas das personalidades emblemáticas de lá, como Padre Cícero, Dragão do Mar, Iracema e Jovita Feitosa, que tem uma história parecida com a da baiana Maria Quitéria.

Padre Cícero, Iracema e Dragão do Mar são alguns dos personagens que aparecem na peça (Foto: Victor Villarpando)

De quarta a sábado, 20h, e domingo às 17h no Teatro Ceará Show (Av. Abolição, 2323 – Meireles). A partir de R$ 70 em ingresso.beachpark.com.br.

Praia dos Crush

Pôr do sol na Praia dos crush é programa bombado na capital cearense (Foto: Victor Villarpando)

A gíria do momento para paquera dá nome ao novo pedaço da Praia de Iracema, no centro. O local foi reformado, ganhou calçadão e aterro. E público cativo, de segunda a segunda, para ver o sol se pôr com participação especial da Ponte dos Ingleses ao fundo.

O contraste das pedras com o mar é lindo na Praia dos crush (Foto: Victor Villarpando)

Ali também fica a famosa escultura da índia Iracema. No calçadão da Avenida Beira-Mar, alugam-se bicicletas e patins por a partir de R$ 10 (e aceita cartão).

Dá pra tomar banho na praia dos crush (Foto: Victor Villarpando)

Doceville 
Já provou paçoca de carne? E vatapá de frango? As comidas de São João no Ceará são diferentes. Além de milho, amendoim e derivados, eles comem um pratinho com paçoca de carne seca (parece uma farofa), vatapá de frango, baião de dois (com queijo coalho e nata) e carne seca desfiada e acebolada.

O pratinho títpico do São João no Ceará é servido na Doceville no período das festas juninas (Foto: Victor Villarpando)

Provei essa maravilha por R$ 18,90 na Doceville, que é uma doceria de Fortaleza e que, na época junina, oferece o menu especial.

Os doces da Doceville também são maravilhosos (Foto: Victor Villarpando)

Outra dica é aproveitar que está num estabelecimento lindo e premiado por concurso de revista para degustar as delícias doces feitas pela chef Manuela Weyne, que participou da Batalha de Confeiteiros (Record). Rua Joaquim Siqueira, 64, Aldeota. Instagram: doceville.

A decoração da Doceville é superfofa (Foto: Victor Villarpando)

Moleskine Gastrôbar 
Lugar badalado onde todo mundo vai bem produzido. O ambiente é lindo e despojado. Os drinques são espetaculares. Destaque para o Pineapple Gold, que leva tequila, vodca importada, licor de cassis, mel e blend de chás (R$ 29).

O divertido Que Tal Nós Dois (R$ 29), servido numa banheirinha com dois patinhos amarelos se beijando, estava ótimo para as fotos, mas enjoativo.

Os drinques e as coxinhas do Moleskine Gastrobar: tudo lindo e delicioso (Foto: Victor Villarpando)

Para beliscar, Coxinhas Crocantes: duas são de camarão com cream cheese e duas de pato com tucupi. São pouco maiores que o tamanho coquetel/aniversário e custam R$ 35. Mas vale cada centavo.

O atendimento é ótimo e os pedidos chegaram rapidíssimo. Tudo lá vale a pena. Rua Professor Dias da Rocha, 578. Instagram: moleskinegastrobar.

50 sabores 
Não se engane com o nome: são cerca de 150 opções no cardápio da sorveteria, uma das mais tradicionais de Fortaleza, inaugurada em 1975. Tem frutas como cajá, graviola, bacuri e buriti, mas também os tradicionais floresta negra, flocos, chocolate…

A 50 sabores tem mais de 150 opções e calda para se servir à vontade (Foto: Victor Villarpando)

Uma bola é R$ 14, duas saem por R$ 20. É muito bem servido. Tanto que a opção grande não vem num cascalho normal: é uma cestinha. Há várias unidades pela cidade. Instagram: 50sabores.

CANOA QUEBRADA

A Praia do Estevão é onde fica o símbolo de Canoa Quebrada (Foto: Victor Villarpando)

Buggy/dunas
A principal atração desse distrito de Aracati é o passeio pelas dunas. Não que precise de muito para dunas e um céuzão azul ficarem bonitos…

O buggys levam para o passeio pelas dunas (Foto: Victor Villarpando)

Mas tem parada na Praia do Estevão, onde fica o símbolo de Canoa Quebrada, vai até o Parque de Dunas e Lagoas, onde acontecem a Skybunda e as descidas das Dunas Gigantes na tirolesa. O percurso termina na duna do Pôr do Sol.

Tirolesa na área das lagoas é incrível (Foto: Victor Villarpando)

Capriche no protetor solar, no chapéu e na roupa com proteção UV. O rolé básico dura cerca de uma hora e custa R$ 240 num carro em que cabem até 4 pessoas. Há diversas paradas e dá para fazer um milhão de fotos em todas. Use a criatividade e arrase no insta.

A vista do alto das dunas é impressionante (Foto: Victor Villarpando)

Como o vento pode deslocar algumas dunas e enganar condutores desavisados, recomenda-se fazer o passeio apenas com algum dos integrantes da Associação de Bugueiros de Canoa Quebrada, que monitoram diariamente a área.

Sabe aquela foto para chocar os amigos no Insta e no Whatsapp? É só pular esticando as pernas e fazer o clique na hora certa para parecer que você estava voando (Foto: Gabrielle Ferreira/Divulgação)

Tirolesa 
Admirar as lagoas azuis esverdeadas é bom. Mas pular do alto de uma duna e chegar até elas voando é incrível. Custa a partir de R$ 10 e rola combo promocional pra quem quiser ir em mais de um brinquedo. Por R$ 5, eles mandam o vídeo da descida via Whatsapp.

Como chegar 
De Fortaleza, saia pela BR 116 e pegue a CE 040 até a cidade de Aracati. Canoa fica na orla.

BEACH PARK

Emoções 
São quinze atrações divididas entre família, moderadas e radicais. O destaque, claro, vai para as últimas. Impossível não ficar impactado do alto dos 41 metros (ou 14 andares) do Insano. Na descida do escorregador aberto, as costas desgrudam do plástico e a sensação é de queda livre a 100 km/h.

Impossível não ficar impactado do alto dos 41 metros (ou 14 andares) do Insano (Foto: Marcelo Vieira/Divulgação)

Eu só assisti à coragem dos outros numa arquibancada que tem na saída do brinquedo, com uma TV que transmite imagens lá de cima.

O Vaikuntudo tem 25 metros e um funil gigante (Foto: Marcelo Vieira/Divulgação)

Muita gente dá meia volta quando se depara com a vista lá de cima. O colorido Vaikuntudo tem ‘apenas’ 25 metros e um funil gigante onde quatro pessoas se seguram numa boia ao mesmo tempo. O bom é que a piscina de correnteza, pra acalmar os ânimos, fica pertinho.

A Peixada do Beach Park: surpreendentemente gostosa (Foto: Diego Imai/Divulgação)

Quanto custa 
O ingresso de adulto é R$ 225. Criança de até 1 metro de altura, acompanhada de adulto pagante, entra grátis. Um armário pra passar o dia sai a partir de R$ 25. A comida é excelente, porém cara. Uma peixada com pirão e arroz, para três, sai a R$ 138,90.

Como chegar
Rua Porto das Dunas, 2734, na cidade de Aquiraz. Saindo de Fortaleza, siga a CE 025 até chegar.